Enoturismo é turismo com o vinho...

Adegas, vinhas e lugares relacionados que permitem divulgar os recursos naturais, culturais, arquitectónicos da região.

Institucional

A Rota de Vinhos da Península de Setúbal constitui-se como Associação privada sem fins lucrativos, que pretende promover o enoturismo e valorizar os vinhos da Península de Setúbal. É uma organização vocacionada para a promoção de oferta enoturística, através da definição de actividades e percursos de visita no território, com o objectivo de organizar uma oferta turística diferenciadora.

De âmbito regional, coincidente com o distrito de Setúbal, tem actualmente como associados para além das adegas, restauração e alojamento, cinco instituições públicas e uma instituição privada. As Câmaras Municipais de Montijo,Palmela e Setúbal, a Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal e Entidade Regional de Turismo de Lisboa. A Caixa de Crédito Agrícola Mútuo entre o Tejo e Sado é também uma entidade associada a este projecto.

Este projecto teve início em 1996, quando a então Região de Turismo de Setúbal – Costa Azul – actual Entidade de Turismo da Região de Lisboa – contacta a Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal e a Câmara Municipal de Palmela no sentido de formalizar um Protocolo que integrasse as adegas da região numa Rota de Vinhos. Este protocolo deu origem a uma série de investimentos de requalificação das infra-estruturas nas adegas.

Em Fevereiro de 1999, constitui-se a Comissão de Gestão para coordenar o lançamento e divulgação da Rota de Vinhos, tendo coincidido com a inauguração da sua sede – a Casa Mãe da Rota de Vinhos em 1 de Junho de 2000.

 

Em Novembro de 2002, constitui-se a Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal / Costa Azul, com os seguintes órgãos sociais: Direcção, Assembleia Geral e Concelho Fiscal, que visam coordenar as acções e gerir o desenvolvimento da Rota de Vinhos e da Casa Mãe da Rota de Vinhos.

 

A Associação tem como objecto a promoção e defesa dos vinhos de Indicação Geográfica Península de Setúbal e Denominação de Origem Palmela e Setúbal, o apoio à promoção dos produtos tradicionais de qualidade e certificados como é o caso do queijo de Azeitão com Denominação de Origem Protegida, a articulação das acções com as iniciativas de entidades da região, a promoção do correcto consumo do vinho e o intercâmbio com entidades similares.

 

A Rota de Vinhos da Península de Setúbal possui um conjunto elementos diferenciadores, nomeadamente o vinho com Denominação de Origem Moscatel de Setúbal, a Casa Mãe da Rota de Vinhos, as adegas com dimensões e ofertas diversificadas, a localização geográfica contextualizada pelo Parque Natural da Arrábida e Reserva Natural do Estuário do Sad, boas acessibilidades com a capital e todo um potencial turístico que a região onde se insere possui.